quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Gordinho macho pra carilha

Esse gordinho manja das coisas, logo pequeno sabe o que é bom e como admirar um belo par de seios. Veja:


segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Desafio do dia

Desafio do dia é para os fãs de Star Wars.

Encontre o R2-D2 na foto abaixo.


quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Filme macho pra carilha: Os Infratores.

Há pouco estreou o filme Os Infratores.


Nós acreditamos que todo homem tem direito a beber sua cerveja, agora imagine em plena década de  30 nos EUA inventaram a maldita Lei Seca, que proibia o consumo de bebida alcoólica. O filme fala sobre como três irmãos enfrentaram a lei e vendiam suas bebidas ilegalmente.

Sinopse:
Na década de 30, em plena Lei Seca, os irmãos Bondurant ganham a vida vendendo bebidas alcóolicas ilegalmente. O líder do trio é Forrest (Tom Hardy), que tem fama de invencível. Howard (Jason Clarke) é seu braço direito, enquanto que o caçula Jack (Shia LaBeouf) ainda precisa provar seu valor. Apesar dos problemas ocasionais com a polícia, o negócio deles vai bem. Só que Charlie Rakes (Guy Pearce), um policial enviado de Chicago, está disposto a usar todos os meios possíveis para capturar os irmãos.


Aumente seus conhecimentos de cerveja e leia abaixo o que foi a Lei Seca:

Para acabar com os problemas sociais, os Estados Unidos decidiram banir as bebidas alcoólicas. Em vigor de 1920 a 1933, a Lei Seca.
Ex-jogador de beisebol, o reverendo Billy Sunday (foto) conhecido por seus eloqüentes discursos adotou um tom épico em 16 de janeiro de 1920. A platéia de 10 mil fiéis, na cidade de Norfolk, ficou radiante. “O reino das lágrimas acabou. As favelas logo serão memória. Vamos fazer de nossas prisões fábricas e das cadeias armazéns. Homens caminharão eretos, mulheres vão sorrir e as crianças darão risadas.” No mesmo dia, a Constituição americana ganhara sua 18ª emenda, proibindo a fabricação, o comércio, o transporte, a importação e a exportação de bebidas alcoólicas. Era a Lei Seca, adotada com o objetivo de salvar o país de problemas que iam da pobreza à violência. Sunday e muitos outros americanos acreditavam que todos esses males tinham apenas uma raiz: o álcool.

Válida por 13 anos, a emenda se tornou um dos maiores fracassos legislativos de todos os tempos. Em vez de acabar com os problemas sociais atribuídos à bebida, a Lei Seca fez o contrário.
A Lei Seca foi ignorada por milhões de americanos. Não importava a classe social: quem queria beber – o que era permitido, mas, em tese, impossibilitado pela lei – dava um jeitinho. Muitos iam para o Canadá e voltavam com caminhonetes e lanchas cheias de bebida. Outros faziam no quintal o próprio uísque. Havia ainda quem se passasse por padre ou médico para obter litros de vinho sacramental ou de destilados medicinais (que tinham uso controlado). Logo essa demanda começaria a ser atendida de forma organizada. Eram os gângsteres – em sua maioria, imigrantes vindos de países como Itália e Irlanda. Antes da Lei Seca, esses mafiosos viviam do jogo e da prostituição. Passaram então a dominar também os milionários negócios com bebidas, corrompendo policiais, elegendo políticos e matando seus concorrentes.
A Lei Seca, aliás, tem tudo a ver com a disseminação de drinques incrementados para mascarar o gosto ruim dos destilados clandestinos – um exemplo é o bloody mary, à base de suco de tomate, que teria sido criado durante a proibição.
A situação mudou com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York, em 1929: indústrias fecharam as portas e famílias perderam todo o dinheiro que tinham. Começava a Grande Depressão – que deixaria um em cada quatro americanos desempregado.
A crise foi decisiva para que a Lei Seca acabasse. Seus inimigos começaram a dizer que legalizar as bebidas criaria empregos, estimularia a economia e aumentaria a arrecadação de impostos. Em março de 1933, dias depois de assumir a presidência, Franklin Roosevelt pediu ao Congresso que legalizasse a cerveja. Foi atendido. Finalmente, em 5 de dezembro, a Lei Seca se tornou a única emenda da Constituição americana a ser revogada. O país viveu um clima de Réveillon antecipado, com fabricantes e bebedores saindo das sombras.

Agora, você macho pra carilha, abra uma cerveja e faça um brinde a todos esses companheiros que lutaram contra o seu direito de beber assistindo o filme !!!!

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Profissão: Conchinha!

Caro visitante se você está no melhor estilo "forever alone" e não é adepto de contratar o serviço mais velho do mundo há outra opção:

A americana Jackie Samuel cobra cerca de 60,00 doláres por hora para dormir de conchinha conseguindo atender por volta de 30 pessoas por semana, ela é extremamente profissional e diz que não faz sexo com seus clientes
A garota diz: “Acho que nasci sabendo aconchegar. O aconchego é saudável, faz bem para o espírito e é divertido. Acredito que os clientes vêm a mim por várias razões. Os mais velhos são sozinhos, suas mulheres já morreram e eles precisam apenas de alguém para ficar com eles, passar algum tipo de contato humano”.
Há certas regras para receber o serviço: não é permitido tocar em partes dos corpo cobertas por roupas. Para deixar a delimitação bem clara, Jackie está sempre vestida com pijamas para anteder os clientes.

domingo, 4 de novembro de 2012

Desafio do dia

Encontre um IPAD na foto abaixo:

Essa nem o Steve Jobs consegue.