segunda-feira, 2 de agosto de 2010

A TV e suas influências - Capítulo 2: Liberdade do sexo feminino

Ah, a luta pelos direitos femininos. Que beleza. O tal do movimento feminista. A mulherada indo as ruas nas décadas de 60 e 70 pra queimar sutiã e lutar pelas liberdades de expressão e condições sociais e trabalhistas iguais a dos homens. Lindo maravilhoso isso aí. A mulherada de hoje deve os direitos que tem pra essas mulheres dessa época.

LOROTA!!!

Se tem uma pessoa que influenciou a mulherada a ser o que é hoje, todas cheias de liberdade e tudo mais, essa mulher foi a She-Ra! É, meu amigo! A prima casca grossa da bichona do He-Man.

Vamos analisar a merda toda de uma maneira muito mais minuciosa para você entender melhor.

Bom, a mulher de hoje. O que podemos dizer da mulher de hoje? Batalhadora, conhecedora dos seu ideais, luta pelo que é seu e corre atrás da sua liberdade como indivíduo na sociedade machista e coisa e tal. Graças a defesa do que é seu, tem seus direitos todos garantidos, o que permite que ela saia com as amigas regularmente, reforçando os laços que há entre elas. E atualmente, toda mulher que se preze tem um amigo gay super descolado e engraçado.

Agora, olhemos a She-Ra. Princesa que era, loira e gostosa pra caralho, tinha tudo pra virar uma Paris Hilton e mandar o mundo se fuder, fazer um filme pornô amador fazendo sexo oral no primo dela e pronto. Mas nãããããão!!! A She-Ra era da pá virada. Descia o cacete na galera, pois sabia que era ela que mandava e tinha o poder da parada sinistra. Pegava na espada (símbolo fálico) e mandava ver nos inimigos que queriam acabar com a raça dos aldeões de sua terra, do seu lar. Tudo isso num vestido de dar inveja na Lady GaGa.

Além disso, ela vivia cercada de amigas, todas muito gostosas e de mentalidade guerreira assim como a dela. Há quem diga que rolava muito mais do que amizade entre elas. Eu concordo, e acho muito legal essa parada aí. Sinal que elas sabiam o que queriam. E estavam cagando e andando para o que os outros pensavam.

Ah, não podemos esquecer o amigo dessa mulherada toda, que ero o Arqueiro. Esse cara, meu amigo, não enganava ninguém com aquele bigode bichola dele. Se ele não era bichola, era um arroz de primeira, pois no meio de tantas gostosas, não conseguia pegar ninguém.

E agora você analisa aí e me diz se a She-Ra não é a imagem e semelhança da mulher contemporânea?! Hein?! Está na cara, assim como o Arqueiro era baitola, com aquele coraçãozinho desenhado na armadura.

3 comentários:

Tchelo disse...

Ahahahhaha tu ta mandando muito bem Thiagão. Só vi hj a teoria dos emos e essa tb hahahahah. Rachei demais..hahhahahha

mtak22 disse...

Eu via shera e brincava que era ela! com certeza foi a minha musa inspiradora para a minha filosofia de vida atual
muito obrigada rede globo! =)

~Hugo~ disse...

Ei cara blog muito legal se tiver vendo esse comentario entra no meu blog e da uma olhada http://osmeninosdocerol.blogspot.com/ achei seu humor muito hilário nunca pensei que ia conseguir rir na frente de um pc essa história da liberdade das mulheres é de mais da uma olhada la no meu blog e se der mantém contato