sábado, 24 de abril de 2010

Vira esse cu doce pra lá!


Por que todo mundo faz cu doce? Será que é uma receita passada de mãe pra filha? Por que será que todo mundo faz um charminho, um cu docinho? E nem vem me dizer que você nunca fez, pois todo mundo fez, tá fazendo ou vai fazer um ânus adocicado.

Não é revolta e nem indignação. É uma dúvida que muito me perturba. Afinal de contas, o que leva uma pessoa que gosta da outra ficar de charminho pra se declarar logo? Isso no começo até é válido, pois atiça a vontade da outra pessoa. Afinal, a gente gosta de quem não gosta da gente. Mas cu doce, como qualquer outro doce, se em dose exagerada começa a enjoar. E o que era pra atrair uma pessoa, acaba a afugentando.

É foda isso ? E a mulherada é craque na hora de fazer "o doce". Elas ficam todas cheias de bichisse antes de você ficar com elas. Não sabem se vão, se não vão. Se devem ou não devem. E quando você finalmente fica com a dita cuja, adivinhe!!! Mais cu com açúcar. "Ai, tira a mão daí!?" ou "assim não, machuca!" ou "você não vai encostar essa mão imunda em mim depois de ter feito carinho nesse cachorro pulguento!". Mermão!!! Assim não dá...

E tem homem que faz isso também. Em menor proporção, mas faz. Afinal das contas, é muito mais difícil um homem se dar bem, do que uma mulher. Logo, menores são as chances de você fazer um cu doce, pois se você fizer, ela arranja outro em um piscar de olhos. Eu já fiz isso e não nego. Deu resultado, mas foi um tempo perdido que eu poderia ter aproveitado com a moça em questão.

Desse jeito vai todo mundo morrer sozinho e com o saco mais cheio do que de um velho com hérnia. Puta merda! Curtam a vida, cambada de filho da puta! Andam dizendo por aí que o mundo vai acabar em 2012. Se vocês ficarem de bichisse, não vão comer ninguém. Imagina só quantos haitianos que estavam fazendo cu doce e morreram no terremoto naquele país? Muitos poderiam ter morrido com a pessoa que amavam, mas morreram sozinhos. Sem um par.

Então, pessoas, na próxima vez que aquele cara que você gosta te chamar pra um barzinho a sós, vá com ele. Não tenha medo, não faça charme. Mesma coisa tu, macho pra carilha. A garota que você já sabe que tá no papo te chamou pra baladinha, vá e não faça cu doce. Larguem a mão de ser bichas (sem homofobia, conforme um(a) imbecil nos acusou outro dia desses em um dos nossos posts).

E pras garotas que andam fazendo cu doce pra mim, eu só digo uma coisa: - Doce de cu é rola! Eu vou pro bar, que lá não tem cu doce. Tem cerveja e provolone à milanesa, com alegria.

PS.: Quem acertar quantas vezes está escrito "cu" nesse post ganha o doce da foto...percebeu?

5 comentários:

Rê disse...

"você não vai encostar essa mão imunda em mim depois de ter feito carinho nesse cachorro pulguento!".
Isso não é cu doce, chama-se higiene!!!!
O André não encosta em mim depois de pegar nos cachorros dele. Puta porquice do caralho!
Concordo com os outros pontos do post! =D

@tiagobevilaqua disse...

Esta escrito 21 vezes "cú", 22 com esta. (Command + F)

Soutodoloko disse...

Tá doido, Tiago?!? Aonde você viu 21 "cús" nesse post?!?!!?! Hahahahah...tá vendo "cú" onde não tem...

Fêmeas pra Carilha disse...

"Imagina só quantos haitianos que estavam fazendo cu doce e morreram no terremoto naquele país? Muitos poderiam ter morrido com a pessoa que amavam, mas morreram sozinhos. Sem um par."

me comoveu demais esse trecho!
ai ai
huahuahuahuu
muito bom.

nursemaya

Trapa¹³ disse...

...não faça cu doce porque meu pau é diabético...