segunda-feira, 19 de abril de 2010

A arte do empurrão...


Bom. Não é bem esse empurrão! Mas no final alguém acaba de boca cheia do mesmo jeito.

Vamos começar do começo. Nós, machos pra carilha, somos seres que funcionam muito por extinto. Temos todas as qualidades de um ser humano. Somos até cavalheiros quando nos é de interesse. Mas na maioria das vezes o extinto fala mais alto, quase que grita.


Um desses casos é quando estamos na pegação com alguma fêmea pra carilha. Amasso ou namorico, se você preferir. Quando estamos nessa situação, a cabeça que comanda é a debaixo e tudo que fazemos é mecânico e inconsciente. E algumas ações tomadas pelas senhoritas podem gerar reações simultâneas e automáticas.


Se a mocinha de família nunca fez ela, a laranjada no seu parceiro, um simples beijo mais pra baixo no pescoço pode significar o começo de uma luta entre mulher e natureza.


Vamos ilustrar...


É, senhorita. Beijou o pescoço ou o peito, o couro come. Como crocodilos daqueles filmes que dão sono no Discovery Channel, nós estamos ali, de tocaia, esperando o beijinho mais pra baixo. Beijou, e começamos a forçar, quase que inconscientemente um empurrãozinho para baixo.

Quem é homem já fez isso. Praticamente toda primeira gorgola recebida por homem começou assim. E talvez toda primeiro gargarejo feito pelas senhoritas também tenha começado com um empurrão.

Não é algo malvado. Não é algo ruim. Muito menos estupro. Quem não quer fazer não faz, afinal, o pescoço têm músculos fortes e conseguiria evitar o final derradeiro. E no caso de ele estar forçando, grite, sem problema. Mas se termina como termina é porque ambos querem. Só precisavam de um empurrãozinho de leve.

É como um empurrão pra começar a cantar no karaokê. Você, menina, está lá, envergonhada, com medo de encarar o microfone. Aí sua amiga te empurra pro palco e, uma vez lá encima, não tem volta. E você começa a cantar e se soltar. E no final, já tá indo cantar sozinha, sem precisar de empurrão.

Viva o empurrão, a laranjada e as coisas simples da vida!

5 comentários:

Sr. Senador disse...

hahahahaha... GORGOLA? GORGOLA? HAHAHAHAHA... que desgraça! Muito bom o post, perfeito e as ilustrações ficaram sensacionais! Photoshop é para os fracos!


Hahahahaha... Tessalia na imagem ficou impagável!

Chris Benseler disse...

gorgola -> nunca tinha ouvido tal termo! haha

Dá-lhe Tessália!

Sujeito Macho disse...

AMÉM!

alnero disse...

Se for agraciado então com um auto clean, é gol!

Fêmeas pra Carilha disse...

bizarro!