terça-feira, 14 de julho de 2009

Eu não queria ser o pai...

Ser pai de mulher não deve ser nada fácil. Fico imaginando você cuidando da sua filhinha, ensinando as coisas para ela, mostrando as coisas certas da vida, dando carinho, protegendo-a, para que um dia ela tenha interesse por homens. E não são homens comuns... imagine só se um dia a sua filha se interessa por alguém como VOCÊ! Que assustador isso! Imagine tudo que você tem em mente, pode surgir alguém com uma mente mais doentia do que a sua (de repente alguém com a mente igual à do Carudo!!!).

Imagine então se você é pai de duas filhas? Ou três? Já pensou a dor de cabeça dobrada? Triplicada? E se tu é o pai dessas duas aí da foto acima, Bia e Branca, as musas do nado sincronizado. Uma moça dessas já é dor de cabeça triplicada, duas então, são seis vezes dor de cabeça! Pai acima de tudo é homem e consegue ver a filha e saber se ela é gata ou não, se é gostosa ou não. O pai dessas duas vai pro céu.

Mas eu tenho a solução!

Sim, tenho a solução e não, não é espancar a sua filha até ela ficar feia e ninguém se interessar por ela! A minha solução é melhor.

Quando sua filha estiver pequena, começe a ensina-la como mulheres são bacanas, cheirosas, limpinhas, bonitas, com pele lisinha... ensine como é bom gostar de mulher. Ensine como é agradável abraçar uma mulher. E um dia, quando você estiver mais velho, sua filha tiver 17 aninhos, com bumbum empinado, peitos durinhos, barriguinha sarada vão bater na sua porta... e pra sua surpresa uma moça linda estará do outro lado esperando pela sua filha. Não será mais um cara sujo e com a mente poluída, assim como você.

Um comentário:

Soutodoloko disse...

Ou vai ser uma gordinha estranha com trejeitos masculinos.