sexta-feira, 5 de junho de 2009

Sexta-feira é dia de macho!

Você acorda na segunda-feira e pensa "Puta que pariu, ainda tem mais 5 dias!". E cada dia que passa, cada hora que passa você vai fazendo uma contagem regressiva interna, pensando no final de semana. Não tem jeito, você até pode amar o seu trabalho, a sua rotina, o seu dia a dia (como eu gosto do meu!), mas você sempre quer o final de semana. E não adianta querer se enganar... pegar uma terça e falar "Hoje é sexta!". Não dá certo... os outros dias sempre são mais cinzas, mais pesados e mais lentos.

Sexta-feira tem outra cor... pode até estar frio (como hoje) e chovendo. As pessoas brilham, as pessoas trabalham com o sorriso no rosto, tudo porque quando o trampo acabar, é só alegria. FÉRIAS de dois dias.

E a sexta-feira para mim, especificamente a noite, depois de voltar do trampo é o melhor momento do final de semana. Melhor momento porque ainda tem MUITO final de semana pela frente e porque você vai pro bar com os amigos tomar aquela cervejinha, comer uma coisinha ou outra, e jogar conversa fora. Sem compromisso, sem hora pra chegar em casa e sem preocupações. E quando você senta na mesa do bar, pede aquele balde com 3 garrafas da sua cerveja preferiada, o garçon chega, preenche os copos e você dá aquele gole inicial...

... tudo pára. O mundo fica paralizado. Nesse momento é NÍTIDO para mim, sinto a cerveja descendo devagar e limpando tudo de ruim e estressante que passou na semana. É o gosto do pãozinho líquido, o pão da missa nossa de cada sexta-feira à noite. Desenvolvi uma teoria com o Thiago do Loco en el Coco que trata apenas desse primeiro gole. Mas vou deixar para ele escrever sobre isso um dia. Ele é melhor do que eu para adjetivar coisas e fazer comparações.

Enquanto isso, contem os minutos, está chegando... sáude! Com vocês, Matanza, banda de macho... tocando "Chamado do Bar".

Nenhum comentário: